Convidar amigo para visitar esta pgina

PlataformaSuperior Plataforma Superior - trigenium
Newsletter

 Slides em Ingls Twitter

 

Microcrdito uma opo para criar o prprio emprego

O microcrdito um meio de financiamento presente em quase todo o mundo ao qual as pessoas desempregadas e sem condies financeiras, recorrem cada vez mais para criar o prprio emprego.

A Associao Nacional do Direito ao Crdito (ANDC) existe para conseguir que as pessoas (desempregados e desocupados) que no tm crdito junto da banca - mas que querem desenvolver uma actividade econmica concreta para a qual renem condies e capacidades pessoais - possam vir a contrair emprstimos para esse fim, num mximo de 5 mil euros.

A ANDC iniciou a sua actividade, em Maio de 1999.

O microcredito tem cada vez mais futuro, pois representa "o olhar certo para a excluso, onde o Estado e a sociedade civil solidria do as mos para apoiar as pessoas que, mesmo em situao de excluso grave, tm esprito de iniciativa". Entre os beneficiados, h pessoas que vm de situaes de fragilidade, como o desemprego de longa durao, o Rendimento Mnimo Garantido ou bairros muito desfavorecidos, mostrando que "a capacidade de iniciativa est em toda a parte".

A ANDC  a nica instituio de micro credito existente em Portugal e tem o apoio directo do Ministrio do Trabalho e Solidariedade em funo dos crditos concedidos.

O emprstimo mdio por projecto de 4.369 euros. Por projecto, so criados, em mdia, 1,2 postos de trabalho, ou seja, estes projectos so geralmente de empresrios que se estabelecem por conta prpria e que representam, sozinhos, a totalidade do negcio.

Por distritos, Lisboa lidera claramente a criao de postos de trabalho, com 236, ou 38,4% do total. Segue-se o Porto, com 72 postos (11,7% do total), Setbal, com 55 empregos (8,9% do total) e Leiria com 52 postos de trabalho (8,5% do total).

Os postos de trabalho criados empregam sobretudo pessoas com idades entre os 36 e os 45 anos (206), sendo o escalo etrio dos 26 aos 35 anos o segundo mais frequente (com 190 pessoas) e a faixa etria dos 46 aos 55 a terceira (com 120 pessoas).

Os servios e a restaurao so as reas de negcios mais representadas nestes projectos financiados pelo microcrdito, com 16,8% e 12,8%, respectivamente. Seguem-se outras reas como produtos diversos (8,9%), o vesturio (8,7%), o artesanato (8,1%), e o comrcio alimentar (7,8%).

Apesar de no conceder emprstimos com capital prprio - a entidade financiadora o BCP. No mbito deste protocolo, aplica a taxa Euribor acrescida de 2 por cento, semelhante s condies para crdito de habitao -, a ANDC continua a ter uma larga margem de responsabilidade financeira na sua actividade, para alm do fundo de garantia, pelo qual responsvel. Desde logo, com a avaliao de pedidos, que implica o pagamento de agentes de crdito e animadores permanentes (que avaliam a viabilidade do pedido e acompanham "in loco" todas as situaes), deslocaes, sede, telecomunicaes e alguma divulgao. 

At agora, o Ministrio do Trabalho e da Solidariedade contribua com um subsdio anual fixo, mas a experincia aconselhou a alargar estes apoios, que passaro a ser concedidos directamente em funo dos crditos realizados. "O microcrdito uma forma de luta contra a pobreza e excluso, faz parte das polticas activas de emprego", justifica Jorge Wemans, presidente da ANDC, afirmando-se muito satisfeito com o acordo, "inovador em muitos aspectos".

Visite o stio da ANDC em http://www.microcredito.com.pt/

 


Politica de privacidade